Transforme sua casa com Marie Kondo!

A guru da arrumação japonesa Marie Kondo, famosa por seus livros para organização inteligente, dá preciosas dicas para que a manutenção da casa arrumada seja menos estressante. Ela explica a diferença entre arrumar e limpar, sendo a primeira voltada para a organização mental e a última para a pureza. De acordo com esse método, arrumar é um ato de confronto com a zona de conforto, quando devemos decidir quais objetos que mantemos guardados são úteis ou não, e quais nos deixam satisfeitos.

1. Não faz mal descartar uma peça de roupa que não lhe serve mais

Sempre nos deparamos com alguma desculpa para não se desfazer daquela roupa que, mesmo que não a usemos muito, não temos coragem de nos desfazer delas. Kondo diz que é útil fazer uma separação das peças entre as que nos trazem satisfação e as que podem trazer satisfação no guarda roupa de outra pessoa.

2. A utilidade de objetos deve ser reconhecida

Tem itens que não dão essencialmente satisfação a seu dono, entretanto os utilizamos diariamente. Para não se desfazer de algo eventualmente útil, trate-o como se fosse vivo. Seu formato é funcional? Pense numa chave inglesa e nas suas boas características. Eventualmente você se dará conta de que alguns objetos são úteis para trazer satisfação.

3. Não deixar objetos no fundo da gaveta por tempo indeterminado

Sempre rola uma insegurança na hora de se desfazer de algum objeto. Seja por memória afetiva, seja por comodidade, muitas coisas acabam aposentadas em alguma parte da casa, ocupando espaço desnecessário. Isso não dá certo. Marie Kondo sugere que ao deixar objetos dúbios a vista nos ajuda a definir quais deles são realmente úteis no dia-a-dia e quais não são.

4. Mais cor

Muitas vezes uma simples e bem-feita arrumação não é o suficiente para deixar um lugar visualmente atraente. De acordo com Marie, isso se deve ao fato de que muitas vezes falta cor nos ambientes. Uma saída é aumentar a coloração dos objetos ao passo de que o número de objetos em si diminui. Se não há dinheiro, uma alternativa agradável é o uso de flores, vasos e plantas. Objetos coloridos que agradam seus donos devem ocupar um lugar de destaque, pois segundo Kondo, a arrumação nos serve para encontrar as coisas que nos fazem realmente bem.

5. Separar e classificar

Já sabemos o que acontece quando misturamos objetos diferentes em um só lugar: confusão. A dica de Kondo aqui é bem simples: basta colocar objetos similares no mesmo lugar. Um pote para doces, uma gaveta para meias, uma caixa para fotografias.

6. Tenha seu refúgio

É interessante separar um canto especial na casa que gostamos mais. Assim, haverá sempre onde ir quando se quer ler, trabalhar ou simplesmente descansar. A familiarização com o espaço é um ponto positivo para a qualidade de vida.

7. Menos papeis, mais livros

Marie Kondo diz a todos que orienta que papeis devem ser eliminados, principalmente quando tratam de pendencias e burocracias corriqueiras. Documentos, extratos e comprovantes devem ser armazenados. Uma vez que as contas são pagas, os papeis devem ir para a lixeira. Quando se tem muitos livros, Kondo recomenda guarda-los num móvel fechado e organizar títulos de acordo com o vínculo que possuem entre si. 


Gostou deste artigo? Curta, comente e compartilhe-os em suas redes sociais.

Comentários